Gente Miúda | Roupinhas de Bebê

31 de mai de 2011

às 11:13



Está grávida ou tem alguma amiga nessa situação e quer presenteá-la com roupinhas pro bebê? Então esse post pode dar umas dicas e ajudar vocês!

Macacão, body, mijão, conjunto pagão, meias, camisetinhas, etc, etc.. Pra que serve tanta coisa?! Será que vai ser REALMENTE usado? E que tamanhos comprar? Qual a quantidade?! É, não é fácil.

Todas sabemos que bebês sujam as roupas com muito mais facilidade, seja por colocar leite pra fora, por vazar a fralda, ou como muitas vezes acontece comigo, quando estou trocando um deles, acabam fazendo suas necessidades antes de eu fechar a fralda, o que acaba sujando a roupinha que estava sendo usada. Por isso temos que ter uma variedade grande do mesmo tipo de peça.





Eu tenho de tudo, e escrevo esse post com um balanço que fiz sobre elas. Este post é baseado no que eu observei aqui na minha casa em relação aos meus filhos e de pessoas próximas que tiveram a mesma constatação.






Me disseram durante a gravidez, que eu usaria muito os conjuntos pagão. Pois eu NUNCA usei. O máximo que usei foi a calça, mas nunca o casaquinho tampouco a blusinha que vem junto. Motivo: Eles nasceram no final do verão, e todo bebê tem o tempo de adaptação da temperatura do corpo, portanto eu não poderia usar neles blusinhas cavadas e por cima um casaquinho que é fechado somente com um lacinho. Esse lacinho fica entrando na boca do bebê o tempo todo, é horrível, além de não esquentar. Talvez sirva pra quem vai ganhar seu(s) bebê(s) no início do verão. Pra mim, não funcionou e eu tinha muitos, dei tudo.

 








Outra coisa que mamães devem saber é aproveitar as roupinhas "fofas". Sabe aquelas roupinhas que achamos lindas e que ficamos "esperando a ocasião" pra usar?? Pois então, a hora é AGORA. Não dá pra esperar muito quando a roupa é do tamanho que o bebê usa no momento. Eu ganhei alguns body lindos, mas que não poderia usá-los, pois eram de manga curta e aqui em Porto Alegre está frio, então aproveito pra colocar por cima de uma manga comprida, fazendo assim uma sobreposição. As vezes até mesmo para colocar por baixo de um tip-top de plush ou malha.









 



 

O que eu uso muito, mas muito mesmo é tip top, pois é prático, abre na frente e não tem que ficar passando pela cabeça.




Cuidem os tamanhos e as estações do ano. SEMPRE.


As calças tem com e sem pé ou dupla, que pode dobrar e ficar com ou não.




Não se guiem pelas etiquetas, definitivamente. O RN por exemplo vai do RN P ao RN G. O "P", "M" ou "G" podem ter muitas variações, vejo isso aqui em casa. Ganhei 4 macacões de um amigo meu, o tamanho era "G" e os meninos ainda estavam usando "M" ou as vezes, dependendo da confecção até o "P", até que chegou uma semana fria aqui em Porto Alegre e todas as roupinhas bem quentinhas estavam ainda úmidas, e resolvi pegar aqueles macacões pra dar uma experimentada... gente, serviu perfeitamente! Então, cuidem!! Tenho blusinhas RN maiores que algumas M. Não existe uma regra pra essas roupas, então, olhem as roupinhas pelo tamanho dos seus filhos e não pela etiqueta.




Essa é a minha experiência com 2 MENINOS, com meninas sei que algumas coisas mudam!






Espero ter ajudado!




Beijos,




Bru.


Compartilhe: Tweet This ! Share On Facebook !
Curta:

5 comentários:

  1. Humm, então são estes dois rapazes que estão interessados em minhas lindas sobrinhas ? Pelo menos já se vestem bem....hehehehe.....

    ResponderExcluir
  2. Bruna Rockenbach31 de maio de 2011 11:53

    Sim Daniel!! O casamento já tá agendado!!! Elas são companheirinhas deles desde que eles nasceram! Até o pediatra é o mesmo! Hehehe..
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Por isso que eles estão num blog de casamento? hauhauahuahauhaua

    ResponderExcluir
  4. Meu Deus, já estão dividindo o mesmo pediatra, realmente este relacionamento já está avançado...hehehehehe

    ResponderExcluir
  5. Inovar e9 preciso, viaclar ne3o e9 preciso. Tal fator demogre1fico impacta na maneira que pensamos economia. Precisamos de novas empresas para inovar mais re1pido, melhor e mais barato; Isso implica em um conhecimento mais dine2mico, o que nos leva e0 nova escola, que ne3o pode mais ser um ambiente de transmisse3o de conhecimento fanico num sistema patriarcal. Este trecho lembra que certa vez li em algum texto sobre capitalismo cognitivo que a falta de emprego que existe hoje e9 porque encaramos o emprego atrave9s de um modelo antigo, que je1 ne3o vigora mais. Existe emprego, mas ne3o de1 forma como imaginamos, esperamos. Esta linha de pensamento aborda em seus estudos a relae7e3o entre a tecnologia, o saber e o capital. A tecnologia este1 promovendo uma mudane7a radical nas formas de produe7e3o, e se ne3o refletirmos sobre isso ne3o vamos conseguir acompanhar as mudane7as que o mundo profissional nos reserva. Acho que esta e9 a grande diferene7a entre os profissionais. Quem vai com a mare9, e quem reflete e consegue chegar as suas prf3prias conclusf5es. E como foi dito na aula passada, essa e9 a diferene7a entre quem segue as modas e quem lane7a as tendeancias!bjos!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Sempre Noiva © Copyright 2012
Design por Delikka