Sempre Solteiro | As mulheres mudaram ou eu mudei?

7 de out de 2011

às 04:15



As mulheres mudaram ou eu mudei?
Por Marcos Graciani

É fato que podemos extrair das estatísticas tudo que queremos. No entanto, muito das pesquisas trazem um fundo de verdade. Não foi diferente com um levantamento feito por aquele conhecido site ParPerfeito – serviço, aliás, que me nego a utilizar. Aos que não acreditam em pesquisas de modo algum, essa que é objeto da coluna de hoje entrevistou nada menos que 18 mil pessoas. Em pesquisas eleitorais, por exemplo, até 2500 entrevistados são ouvidos. Isso dá uma margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Quanto maior o número de pessoas entrevistadas, mais próximo da verdade se chega. Ou seja, a margem de erro em um estudo desse tamanho deve ser de apenas alguns décimos.

A principal conclusão da pesquisa é que os desejos de homens e mulheres estão se invertendo. Uma delas, por exemplo, é a posição das mulheres em relação ao casamento. Muitas delas afirmam que talvez o casamento não seja o maior de seus anseios. E nós, homens, admitimos que abrimos mão de atividades individuais em nome de um romance. O estudo afirma que quase metade (46%) dos homens fazemos isso enquanto apenas mais de um terço (35%) das mulheres se comportam assim.

Na visão masculina, a frase “Te amo” quer dizer “Quero passar o resto da minha vida com você”, enquanto para a maioria das mulheres, ela simplesmente demonstra que “Quero você na minha vida.” Ou seja, os homens parecem ser apenas simples objetos. Ao ler – e naturalmente interpretar as estatísticas – fica cada vez mais evidente que fiz a escolha certa em me tornar canalha convicto (sim, já em minúsculas, por já incorporei o adjetivo).

Mais dados: quase dois de cada três homens (cerca de 66%) querem se tornar pais. Já a proporção de aspirantes a mãe é bem menor: apenas 43% responderam ter esse desejo. E as discrepâncias não param por aí. As mulheres são mais decididas e os homens mais maleáveis: 32% delas deixam claro que não desejam ter filhos sob nenhuma circunstância, enquanto apenas 16% deles dizem o mesmo. Não disse que as mulheres realmente mudaram? Onde está aquela característica maternal própria das almas femininas? A rotina atarefada do trabalho maculou o desejo de ter uma prole? Com a palavra, vocês, mulheres. Bem, não preciso dizer que esse dado só fortalece minha posição de ter abandonado o romantismo em tempo.

Por fim, sigamos com mais algumas conclusões. Não pensem que as mulheres ficaram menos exigentes na busca de um parceiro. Enquanto apenas 11% deles se oporiam a namorar uma mulher desempregada, o índice de solteiras irredutíveis nesse assunto é bem mais alto: mais da metade não se relacionaria com quem não estivesse trabalhando no momento. Trocando em miúdos: dinheiro é essencial.

Já no que diz respeito aos atributos físicos, os solteiros parecem não ser assim tão exigentes quanto se pode imaginar. Quando questionados sobre as qualidades que gostariam de encontrar em seu par ideal, os homens colocaram a beleza física em sétimo lugar e as mulheres em décimo. Muito mais bem colocados estão os fieis, sinceros, decididos, românticos, companheiros e idealistas, nesta ordem. Aliás, acho que essa é a única parte da pesquisa onde as mulheres resolveram mentir um pouquinho. Nas minhas incursões noturnas, tenho encontrado gurias que não estão nem aí para esses tais sentimentos de fidelidade, sinceridade e afins. Pois é, ainda bem que mudei em tempo, pois não se fazem mais mulheres como antigamente – graças ao bom Deus!

 

Compartilhe: Tweet This ! Share On Facebook !
Curta:

5 comentários:

  1. Homem desempregado... não acho que tenha relação com dinheiro e sim com força de vontade e perspectiva de vida... Homens não se importam se a mulher está desempregada pq já pegam as mais velhas (mesmoooo) que vivem de rendas (vide a duquesa de alba, suzana vieira e outros casos hahaha). Quanto à gravidez... não vamos ser hipócritas... qtas mulheres são despedidas, ou perdem a concorrência, ou perdem lugar de mercado na gravidez... não são só os 4 meses de licença... muitas tem que parar de trabalhar, estudar (meu caso) bem antes e sem nenhum aviso prévio. Sem falar no depois dos 4 meses... ou quem acaba educando (ou mal educando) são terceiros. Homens qtos dias ficam nessa situação mesmo?!

    ResponderExcluir
  2. Como mãe, concordo com o que a Rê disse. Eu tive que parar de trabalhar fora depois que ganhei os meninos. Ainda bem que não me entrevistaram pra essa pesquisa, pq eu sou diferente da maioria! Hehehe... Mas Graciani, gostei do teu texto!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá, li o texto e achei muito interessante, de um lado concordo em partes com o mesmo, mas saliento a importância desse desprendimento da mulher, que pouco a pouco tem que sim ser independente e nao ficar dependendo do homem.

    Acho que de tanta gente que conheci, que acabou se iludindo em relacionamentos, em grande parte por conta do homem ou vice-versa, acabou fazendo com que houvesse um desapego a relacionamentos; podemos notar que hoje é melhor "ficar" do que "namorar", pois nao cria um vinculo maior e da a possibilidade de ambos seguirem suas vidas sem nenhum tipo de "explicação".

    Quanto mais a humanidade se torna violenta, vil e individualista, nota-se varias mudanças no carater e valor do mesmo. Estamos nos tornando mais individualistas sim, e a tendencia é piorar, principalmente porque a diminuição dos relacionamentos está quase andando junto com a vontade de uma grande parte das mulheres de ter filho(a)s.

    Se antigamente nossos avôs e Avós eram exemplos de paciencia, fidelidade, carinho, dedicação e valor; hoje temos uma mudança para desapego, infidelidade, egocentrismo e falta de valores. Venho salientar que nao é a maioria, e sim uma parcela que as vezes influencia a outra parte direta ou indiretamente.

    Eu tenho orgulho de ainda acreditar no amor e no casamento, mas nao faço disso minha obsessão, ate mesmo porque estou sozinho a anos e estou vivendo minha vida, e se as oportunidades ocorrem, devem ser analisadas e aproveitadas...

    O mais importante é serem felizes sejam com alguem ou sozinhos!

    "A humanidade não se divide em heróis e tiranos. As suas paixões, boas e más, foram-lhe dadas pela sociedade, não pela natureza"

    ResponderExcluir
  4. xuvhw1 zdfiobuzybac, [url=http://oezuwzpddqap.com/]oezuwzpddqap[/url], [link=http://ancqncduukau.com/]ancqncduukau[/link], http://lqzknhoqxltg.com/

    ResponderExcluir
  5. Incrível post! Iniciаlmente, eu enсontrei seu blog ou mеnos uma semana аtrás, e еu quero assinаr o
    seu feed RSЅ.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Sempre Noiva © Copyright 2012
Design por Delikka