Lá Vem o Noivo

13 de jul de 2015

às 09:56


Pra começar essa semana chuvosa por aqui, um post muito legal dedicado aos noivos!
99% dos homens não pensam o casamento como as noivas. Eles querem saber quanto vão gastar e o quanto vão beber e se divertir.
A cabeça dos homens é tão mais fácil que a nossa!!!!!

Mas algumas noivas acabam exigindo que seu noivo participe de tooooodos os detalhes do casamento, o que acaba gerando conflitos e aborrecimentos.

Convidei a Denise Bittencourt, parceira do blog, para falar um pouquinho sobre isso. Ela dá uma palestra exatamente sobre esse assunto, e tem dicas ótimas para nos passar:


  Para iniciar esta conversa acho importante reforçar sempre para os casais que homens e mulheres tem características diferentes, e no processo de ‘construção’ da festa é importante respeitar estas diferenças. Se há planejamento para o casamento é porque já teve tempo de namoro e tempo de conhecer as preferências e desejos de cada parceiro, e que as pessoas não mudarão a sua ‘essência’ durante este processo. Isto posto, vamos às questões.



1. Como envolver o noivo nos preparativos do casamento?
- Desejo de 95 entre 100 noivas, pois é claro que existem exceções, mas não é a nossa conversa de hoje.  Em Primeiro lugar o casal deve buscar a assessoria de um wedding planner, este profissional irá conduzir o casal passo-a-passo, dentro de um cronograma de prioridades. Em segundo lugar será definido uma pré-verba mínima para a realização dos serviços desejados de acordo com o número de convidados e estilo da festa, e dentro das reais expectativas e desejos de cada casal, levando-se em conta muitas outras variáveis.
- a confiabilidade e empatia com o profissional escolhido já é um bom caminho andado.
- é importante separar as atividades de acordo com o perfil e disponibilidade de tempo do noivo.




2. E quando ele não pode ficar de fora?
- na contratação do organizador
- na programação do valor de investimento total da festa (ele devo saber o valor total, e não o que será investido em cada item pequeno, tais como tags de lembrancinhas, enfeites de guardanapos, ropão para madrinhas, eles sempre acharão estes itens supérfluos e aí começam as discussões que levam ao stress no processo) – lembre-se que este momento deve ser prazeroso e não descastante para a relação
- na escolha do local de deve abrigar com conforto o número de convidados programados
- na definição de estruturas pesadas como toldos, gerador, etc.

- na escolha do dj e definição do estilo musical da festa, nem sempre as músicas da cerimônia são importantes para ele escolher, mas no dia vai com certeza curtir e se emocionar
- na escolha do fotógrafo
- na escolha dos padrinhos
- escolha de destino de lua-de-mel
- hospedagem para a noite de núpcias
- aulas de danças (mas não insista neste item)
e olha que isso já é muito assunto e envolvimento




3 - Há detalhes em que o noivo não deve ser envolver (escolha do vestido, por exemplo)?
- em todos os processos há exceções, hoje alguns noivos já ajudam pelo menos no estilo do vestido, eu particularmente acho que deve ser surpresa, algo de mistério sempre é bom, até pq a noiva já sabe o que vai ou não agradar o noivo
- ele pode se envolver em todos os itens que quiser, mas eu sempre ‘libero’ os ‘meus noivos’ nas definições de detalhes

4 - o que fazer quando o noivo se recusa a participar dos preparativos? que estratégias a noiva pode usar nesse caso?
- respeite o momento e o estilo do seu noivo, quer coisa mais chata do que todo dia ficar ‘batendo na mesma tecla’, com assuntos que para ele não são de interesse? afinal ele já fez o pedido e estará no altar no dia e hora marcada, e vai rir e chorar ao ver vc se aproximando para o sim, quer +? 
- faça o dia das madrinhas e dia dos padrinhos, ‘libere’ seu noivo e dê atribuições para as amigas, mãe, sogra...
- podem por exemplo, marcar um dia por semana para uma mini reunião de acompanhamento das atividades, aí você resume as novidades, ele não está interessado se terá kit toilete ou na cor do lacinho do convite , onde serão carregadas as alianças, se vai ter corsage de madrinha, segundo buquet... ufa... é tanto item que até eu canso de escrever, imagina ele ao compartilhar passo-a-passo -– procure ser objetiva e tratar dos assuntos ‘maiores’- faça com a sua organizadora uma boa agenda e tudo vai dar certo
- programem festas com os padrinhos, churrascos, futebol, etc..nestes encontros é liberado falar “só em casamento”’  


5 - O que fazer quando o noivo apresenta resistência a alguns detalhes (uma dança diferente, por exemplo)?
- como falei lá no início, é preciso respeitar as diferenças e estilo de cada pessoa, se o noivo é ‘duro’ e nunca gostou de dançar, e a noiva já sabia disto, não tem que tentar mudar porque a convenção diz que tem que dançar bonito, a primeira dança do casal é um gesto simbólico de passagem de status, mas deve ser verdade e emoção, escolher juntos uma música que expresse sua história e sentimentos pode ser muito mais bonito (mesmo que ele pise nos pés) do que um show estilo dança dos famosos.
Não sou contra a dança coreografada, aliás, adoro e incentivo, mas quando isso é prazer e não tortura – para uma boa dança são necessárias no mínimo 10 aulas, para uma bela coreografia no mínimo 20 aulas – então antes de se aventurar ao ‘baile’ pense bem nas consequências.



SIGA OS CONSELHOS E SEJA “FELIZ PARA SEMPRE”!

Compartilhe: Tweet This ! Share On Facebook !
Curta:

1 comentários:

  1. Posso deixar de dançar com o meu noivo, visto que ele se recusa dançar coreografia? Eu não gosto de valsa. O que me sugere? Obrigada

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Sempre Noiva © Copyright 2012
Design por Delikka