Sempre Juntos | Marcio + Juliana

10 de ago de 2016

às 07:00

 O Sempre Juntos de hoje conta toda a história do casal Marcio e Juliana.
Entre idas e vindas, como muitos relacionamentos, a Corinthiana casou com o Palmeirense em uma linda cerimônia ao ar livre, com uma festa que durou mais de 6 horas!
Um detalhe fofo são as lembrancinhas feitas pela noiva: vasinhos lindos com cactus. Um amor!

Fiquem com o relato da Ju e as fotos direto de Santa Catarina:
 
"A nossa história começou assim.. Eu (Juliana), iniciei a faculdade de direito no ano de 2007, mas por motivos que não compreendia na época, precisei trancar os estudos. Depois, em 2009, retornei a cursar Direito. Iniciei em uma turma que já estava no segundo semestre, e no meu primeiro dia de aula, sabem quem eu encontro lá? O carinha que havia me paquerado uma semana antes na farmácia onde eu trabalhava. Sim, o Márcio, que na época tinha recém formado no curso de soldado da PMSC. Ele morava em frente ao meu trabalho e passava todos os dias ali pela frente me paquerando. Nessa uma semana antes da faculdade resolveu entrar e falar comigo: "moça, qual o preço dessa coca-cola?". Hoje ele conta que pensava: "aquela moreninha ainda vai ser minha". Confesso que quando vi que ele estava na mesma sala que a minha, fiquei feliz.
Na faculdade conhecia apenas o meu primo Telmo, que me apresentou minhas amigas Ana Júlia e Agda, que coincidentemente eram amigas do Marcio. Assim acabamos nos aproximando também. Aposto que quem está lendo essa história deve estar pensando que assim começamos a namorar.. Não!!! Começamos as implicâncias, isso sim.. KKK.. O Márcio ficava o tempo todo tentando chamar minha atenção "inticando" comigo, ele só me chamava de "NANICA". E eu, claro, também respondia as chatices deles chamando-o de "BOCÓ". Por falar nisso, ele chegou a passar de viatura policial por mim na rua e falou no megafone: "OI NANICA", hahaha.
Implicamos muito, tiramos muito sarro um do outro. Até que um dia marcamos de estudar antes da aula. Conversa vai, conversa vem, os rostos se aproximaram...as palavras faltaram... e demos nosso primeiro "selinho". Sim, não foi beijo, só um selinho sem graça. Eu sai dali brava porque foi a coisa mais estranha da minha vida, e o Márcio saiu achando que eu não sabia beijar. Mas isso não mudou as coisas.. continuaram as implicâncias e falcatruas um com o outro.
Mais ou menos em abril de 2010, eu estava em uma festa da faculdade, quando de repente o Márcio me puxou pelo braço e me lascou um beijo. Ah, esse sim um beijo de verdade, beijo apaixonado, do qual nos lembramos até hoje. E depois disso, eu fugi dele. Passou os dias e algumas pessoas me falaram mal do Márcio então eu me afastei. Eu sabia que ele era muito festeiro e não era isso que eu queria para mim.. Até que um dia ele me envia uma mensagem de texto (das muitas que trocamos) com um trecho de uma música, a qual mexeu comigo. Voltamos a conversar, agora já apaixonadinhos. Porém, um belo dia a noite eu recebo uma ligação do Márcio dizendo que "não dava mais", ele me disse que não estava preparado para se afastar das festas e da liberdade de ser solteiro. Eu chorei muito, tentei evitar mas mesmo assim as coisas acabaram.
E nesse meio tempo eu me chorava para a Agda e a Ana Julia e também para a Lu, que diziam que eu amava ele, e é claro que eu negava!! E ele se chorava para o Rubens. Assim, mais um tempo se passou, até que em uma tarde eu estava voltando do meu trabalho quando recebi uma mensagem de texto com a letra de uma música (podem rir, hoje nós também damos muitas risadas disso): "O que é que eu vou fazer com essa tal liberdade se estou na solidão pensando em você, eu nunca imaginei sentir tanta saudade meu coração não sabe como te esquecer..." e no fim do texto o Marcio me pediu uma chance.
Voltamos a nos encontrar, dessa vez mais sério. Ele vinha me buscar em casa para ir ao cinema. Em novembro de 2010 ele me convidou para ir ao Doces e Fricotes, e lá ele me disse a seguinte frase: "Ju, o Rubens disse que achava que eu deveria te pedir em namoro". E esse foi o pedido de namoro... KKKK.. Sim. Foi bem assim...
Continuamos nossa história juntos, nos víamos todos os dias na faculdade, estudávamos juntos, e esse amor foi crescendo. E passou os anos, eu vi ele apresentar um lindo trabalho de conclusão de curso onde tirou nota 10. Ele me apoiou nos estudos para o exame da Ordem. Nos formamos. Ah, e na nossa formatura teve até um pedido falso de noivado, sim! Ele me fez pagar esse mico KKKK! Pronto, já poderíamos casar. Mas, não... Essa história linda teve uma pausa de 5 meses. No começo de 2014 terminamos nosso namoro. Ambos vimos que nossas vidas estavam indo para um rumo muito sério e nenhum estava preparado para dar um passo maior.
Mas dizem que quando Deus une duas pessoas, apenas Ele separa. Nós somos experiência disso. Nós reatamos, mas essa volta foi muito especial. Nós conversamos e decidimos que só voltaríamos se fosse para noivar. E assim aconteceu. Em dezembro de 2014 eu recebi um lindo pedido de noivado surpresa na praia de Balneário Camboriú. Era noite, com um luar maravilhoso, e nossos amigos Ana e Luciano estavam presentes. O Márcio se ajoelhou na areia da praia, me disse palavras lindas, e fez o pedido.
E foi uma surpresa para meus pais e familiares. Pensem a cara do Marcio se explicando para o sogro, kkk. Em janeiro marcamos a data do nosso casamento, e desde lá, mês a mês, dia a dia, nós estamos preparando essa data que será o dia mais especial de nossas vidas. Cada pessoa convidada para estar lá nos abençoando, foi escolhida a dedo, com muito carinho, pois sabemos que vocês também torcem por nós.
E não é que dá certo sim uma corinthiana + um palmeirense?..
E assim tem sido nossa história, apesar das nossas diferenças, estamos construindo nossas vidas com amor, carinho, dedicação, cumplicidade, afeto, atenção e amizade. Hoje olho para trás e posso entender que tudo isso foi a vontade de Deus para nossas vidas, e desejamos que assim continue sendo para sempre.
Nós nos casamos no campo, uma cerimônia linda, simples e romântica. Com cerca de 100 pessoas, trocamos nossos votos de amor!
O  meu pai e meu marido ambos são policiais. 
No momento em que meu pai me entregou ao Márcio, ele (Marcio), prestou continência ao meu pai. Esse é um típico cumprimento de respeito feito entre os policiais. E foi lindo, emocionante!
Nosso pajem foi nosso sobrinho Benajmin, que na época tinha 1 ano e 6 meses de vida, recém havia aprendido a andar.
Nossa dama, também nossa sobrinha. Levou as alianças até o altar.
Os padrinhos, escolhidos a dedo. Cada um representa parte muito importante das nossas vidas...
A madrinhas foram todas vestidas na cor Tyffani.
A saída da cerimônia foi marcada pela música "Happy" do Pharrel. Foi demais!!! Mágico!
o Pastor que realizou a cerimônia, nosso amigo Rômulo. Um jovem querido e espetacular..Falou palavras lindas e marcantes no  grande dia.
Na cerimônia havia lencinhos para caso um cisco caísse nos olhos de alguém, e também um leque, para espantar o calor (ambos feitos pela noiva).
As lembrancinhas eram mini cactos, decorados por mim.
A festa foi de arromba. Durou 6h de muita e dança e dor no pé..kkkkk...
Só posso dizer que me lembro com muito carinho do meu casamento. Foi tudo lindo... Aconteceram imprevistos? Sim. Mas com certeza não ofuscaram a beleza e a magnitude do que esse dia significou para nós, a nossa união."
























Compartilhe: Tweet This ! Share On Facebook !
Curta:

1 comentários:

  1. Tá ...chorei novamente 😭😭😭😭. Realmente é uma história lindaaa. Muito orgulho e carinho desses meus afilhados . ❤❤❤

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Sempre Noiva © Copyright 2012
Design por Delikka